Guia de sobrevivencia num cabeleireiro

12/03/2016



Não gosto de cortar o cabelo e não gosto de fazer conversa fiada e é por isso que adio até ao máximo possível por os pés num cabeleireiro.

1. Leiam o Correio da Manhã
Elas/eles vão querer onde foste de férias, quem é a tua mãe (e se a conhecer, uiii), o que comeste, vão querer falar sobre o tempo e que a vizinha anda com o outro fulano, que houve um assalto na Suécia ou um furacão em Caneças, por isso aviso-te: lê bem o Correio da Manhã antes de saíres de casa.

2. Digam tudo ao contrário
Não há cabeleireira(o) que se rija ao que realmente queremos.
Quem cortar 4 dedos? Digam que querem 2!
Querem cortar a franja até às sobrancelhas? Digam que querem no inicio da testa. 
Infalível.

3. Reclamem o preço justo
- Olhe é para cortar as pontas sff
(tabelado na porta "corte senhora: 10.00€")
- Olhe desculpe, eu vi que o preço era 10.00€ porque é que estou a pagar 15.00€?
- Oh menina, então foi o: shampoo que é igual ao que a Madonna usa, o condicionador de leite de cabra, o creme especial com raspas de diamante, mais o óleo egípcio e a toalha utilizada que tem fios de seda, mais o custo da água, luz, o meu salário, o ar que respira e o produto para limpar o chão que pisa, percebeu?
- Sim sim...
Pagas os 15.00€, sais de cabeça baixa e choras no cantinho.

Boa sorte!

You Might Also Like

7 comentários

  1. Oiço tanta gente a queixar-se das cabeleireiras mas até hoje nunca tive problemas. Antigamente ia a uma amiga da minha mãe (trabalharam juntas) e nunca cortou mais do que eu pedi nem nunca fez nada que eu não pedisse. Agora vou a uma outra senhora aqui perto de casa mas como já trabalhei com ela temos outro tipo de relação. Mais uma vez nunca tive problemas com ela e só faz aquilo que lhe peço!

    Já a cabeleireira onde vai o meu namorado é uma cusca do pior e fico sempre azul quando lá vou (e só vou fazer companhia!!). Mas no que diz respeito ao corte ele também nunca teve problemas.

    ResponderEliminar
  2. A minha cabeleireira é a mesma há uns 15 anos, talvez :P É amiga da minha mãe, por isso não tenho problemas nenhuns ^^

    ResponderEliminar
  3. HAHAHAH! Tudo tão verdade! Também ODEIO ir a cabeleireiros! fogooooooooo!

    Um beijinho dourado,
    O Biquíni Dourado
    Facebook
    Instagram

    ResponderEliminar
  4. Eu vivo numa terra pequena e vou sempre à mesma cabeleireira, há anos, e nunca me aconteceu tal coisa, por acaso não me posso queixar.

    ResponderEliminar
  5. Eu só encontrei uma cabeleireira que me agradasse quando descobri uma, na minha terrinha, que não queria saber da minha vida e fazia o que eu pedia. :) As outras eram umas abelhudas...e cortavam mal.

    ResponderEliminar
  6. Em 24 anos de vida só tive 3 cabeleireiras e já foi demais. A primeira era excelente mas era preciso acordar às 5h da manhã para teres vez e depois mudou-se para mais longe, deixei de lá ir. Depois fui a outra ao lado de casa mas era terrível. Sempre de trombas, parecia que era obrigada a lá estar, não fazia nada do que queria. Quando chegava a casa depois de lá ter ido era preciso ser eu a arranjar tudo de novo. Fartei-me e fui à concorrência dela, que é dois estabelecimentos ao lado. Impecável! Agora sim! Claro que há gente cusca e essas conversas de cabeleireiro são chatas, mas é por isso que levo o meu livrinho e ninguém me chateia. Faz exatamente como quero e ainda é baratinha!

    Live, Love, Laugh

    ResponderEliminar