Amor ou obsessão?

3/27/2017



Não percebo.
Não entendo aqueles casais que controlam o telemóvel um do outro, que entram no facebook para ver quem adicionaram, com quem falaram, a quem puseram "gosto".
Fazerem escândalos no meio da rua porque olharam para outra pessoa.
Controlarem o tempo que respondem às mensagens, se demorarem muito é porque já estão com outra pessoa e a trocar saliva, mas de certezinha.
Não deixarem sair com os amigos, porque não acreditam que vão ter com amigos.

Depois, existe o passivo.Não é capaze de interromper a "bola de neve". Não sé capaz de pôr um ponto final à relação. O motivo que alegam é sempre o mesmo: porque não são capazes de viver sem aquela pessoa. Aquela  pessoa que faz sofrer constantemente, que erra repetidamente, que abusa, que usa, que deita abaixo.

Lembrem-se que em muitas situações, que essas relações que no início era normal, evolui de um relacionamento afetivo para um drama profundo que muitas vezes resulta em tragédia, como: vícios, suicídios, homicídios, paranóia e outras anomalias psicológicas.


"O amor é leveza, identidade, silêncio. A paixão é incêndio, instante, furacão. A obsessão é medo, algema, solidão. O amor permite paixão. A paixão pensa que é amor. A obsessão mata os dois".
 - Sandra Rodrigues

You Might Also Like

4 comentários

  1. Isso não é amor, é patologia. E nunca, mas nunca, terá um final feliz.

    ResponderEliminar
  2. Namora há 3 anos com o meu namorado e nunca entrei no telemóvel dele porque motivo fosse. Acho importante, acima de tudo, haver confiança e respeito pela privacidade um do outro.
    Kiss, Mariana Dezolt
    Messy Hair, Don’t Care

    ResponderEliminar
  3. O pior disto é estar preso a uma situação e achar que não saída! Vida para além disso!
    Coco and Jeans by Marisa x My Instagram x My Bloglovin

    ResponderEliminar
  4. Se não há confiança e respeito então a relação não pode correr bem :(

    ResponderEliminar